quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Quantos

quantos versos seus eu chorei
quantas melodias tristes eu cantei
quantas palavras doces eu sangrei
quantas lágrimas eu escrevi

se um dia minha poesia
voltar a fazer sentido,
volte.
serei seu verso
universo.

Fábio Pedro Racoski

0 comentários:

Postar um comentário