Páginas

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Entre

entre tantos caminhos,
entre tantas oportunidades,
entre tantas vezes
e desvezes,
entre tantos
entretantos
e desencontros
encontrados
eu entrei
na sua vida
e você entrou
na minha
como mais que tanto,
tudo.

Fábio Pedro Racoski

domingo, 30 de novembro de 2014

Desencantando

Você diz que me ama,
faz rimas pra me encantar.
Mas eu sei que você só quer
garantir mais noites de sexo!

Não porque sou bom,
não porque sou bonito,
apenas pelo desespero
de ter sexo garantido,
como se isso fosse a maior necessidade
da sua vida!

E eu, bom cidadão que sou,
vou mais é aproveitar
dessa sua carência!

Cesar Miller de Almeida

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

João e Maria

João e Maria quiseram
um ao outro
certa vez.
Maria disse a João
que queria aventurar-se
com ele.
João e Maria há muito
não se viam.
João trouxe Maria
para si.
Mas Maria já não queria João.
Mas João insistiu.
Maria expressava em seu
sorriso tímido
o choro de sua alma
enquanto era beijada.
João, querido por todos,
matava a amizade em Maria.
Mas João percebeu tarde,
quando Maria queria dizer não
com o corpo.
João viu-se sujo,
e só havia uma forma
de limpar essa sujeira
do mundo.

Fábio Pedro Racoski

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Se você gosta de mim

se você gosta de mim,
me desculpe pelas vezes
em que eu fui chato.

se você gosta de mim,
me perdoe pelas vezes
em que eu chorei na sua frente.

se você gosta de mim,
peço que entenda
que eu preciso te abraçar
e dizer o quanto eu te amo,
o quanto eu me irritei,
o quanto eu sinto sua falta,
o quanto você é bonito,
o quanto você é bonita.

se você gosta de mim,
saiba que preciso ser louco assim,
preciso chorar e rir assim,
preciso ser assim para ser,
para sobreviver.

se você gosta de mim,
saiba que, por nosso amor,
porque sou assim
eu venço esse titã
chamado depressão
todos os dias.

se você gosta de mim,
saiba que eu gosto
de você.
e você me dá forças
para vencê-lo.

Fábio Pedro Racoski

sábado, 30 de agosto de 2014

Lágrimas de coragem

quando eu tinha medo
do mundo,
eu não chorava.
eu tinha medo
de ter medo.
eu tinha medo
de levantar
e por isso
seguia caído
em mim mesmo.

quando eu tinha medo
do mundo,
eu não sofria.
eu tinha medo
de sofrer.
eu tinha medo
de sentir
as dores
e por isso
seguia sem sentir,
inerte.

chorar é ter coragem.
cair em pranto
é um ato
de bravura.
as lágrimas que compõem
estes versos
são as mesmas
de quem tem coragem
de ter medo,
de sofrer,
de amar,
de ser.

Fábio Pedro Racoski

terça-feira, 15 de julho de 2014

Moço, ele te ama


moço, ele te ama.
ele se confessou
ao olhar no espelho
as lágrimas que corriam
e pintavam em seu rosto
o medo, a alegria,
a entrega e a força
vitoriosa
de te amar.

moço, ele te ama.
ele quer caminhar
de mãos dadas,
quer ensinar com você
ao mundo
que esse amor
é cumplicidade e paixão,
como todo amor
deve ser.

moço, ele te ama.
e não importa o que digam
nas religiões,
na moral e nos bons costumes.
eles não sabem amar.
eles não sabem
que um casal não se reduz
a um par de genitálias
distintas.

Fábio Pedro Racoski

domingo, 15 de junho de 2014

Naquela hora

naquela hora
da madrugada
eu já não sei
se falo com você
sobre amor
sobre paixão
ou sobre safadeza
porque temos
tudo isso
ao mesmo tempo
sem medo
e sem preconceito

Fábio Pedro Racoski

Eu e o cachorro

outro dia
um cachorro
olhou para mim.

ele, feliz
por ter encontrado
um osso.

eu o via, com meu celular,
meu relógio,
meus óculos escuros,
nike
coca-cola
lee
apple
mont blanc...

mal sabe o cachorro
o quanto eu sou
miserável.

Fábio Pedro Racoski

sábado, 24 de maio de 2014

Eu sou porque você é

Sawabona

Ubuntu é um pensamento (ética ou filosofia) que enxerga a a existência humana, em sua essência, como fruto do compartilhamento dessa mesma existência. "Eu sou porque você é": só me reconheço como ser humano porque o outro compartilha sua humanidade comigo.

Penso eu, no meu limitado conhecimento, que foi esse instinto que proporcionou ao ser humano sobreviver e construir a civilização, até onde chegamos. Ainda assim, acredito que isto está adormecido ou amputado em boa parte da humanidade.

Um exemplo: a maior parte das críticas a programas de transferência de renda, como o Bolsa Família, recai sobre um hipotético prejuízo particular e, assim, a pessoa deixa de enxergar o benefício coletivo. Pessoas comendo melhor trabalham melhor e (pasmem, comerciantes críticos do Bolsa Família!) acabam por consumir mais. UBUNTU: a humanidade é compartilhada, o benefício é compartilhado.

Outro exemplo: famílias que abrem mão da sinceridade e do amor em nome do conceito patriarcal de família, já há muito descabido. Ter um filho para fazer jus a um casamento, manter-se casad@ para honrar esposo e esposa, ainda que sua aglomeração (diferente de união) seja dolorosa, prejudicial, violenta, amarga. É melhor ter uma família de amigos do que um bando de cadeados humanos. UBUNTU: não posso deixar de ser "eu" para ser "você" ou "nós".

Eu poderia ainda mencionar os cidadãos que se indignam por seu empregado ou o porteiro do condomínio possuírem carro. Um estupro mental ao senso de UBUNTU. Mas quero acreditar que a maioria aqui entende bem o quanto isso é absurdo.

UBUNTU: viver o individual, sabendo que sou um indivíduo no meio do coletivo humano, que me desenha como tal, e o qual eu também desenho.

Fábio Pedro Racoski

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Sinto o peso

sinto o peso
do meu mundo
fora de mim.
minhas costas doem
ao carregá-lo
tão longe.

sinto o peso
da minha vida
acima de mim.
meus braços cansam
tentando
alcançá-la.

sinto o peso
da saudade
dentro de mim.
meu coração
fica esmagado
esperando por você.

Fábio Pedro Racoski

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Amigos não são deuses

amigos não são deuses.
eles xingam,
erram,
sentem,
suam,
tropeçam,
bebem,
desejam,
querem bem,
abraçam,
choram,
dividem,
somam,
ajudam,
amam.

amigo é aquela desgraça
de ser gracioso,
humano,
teimoso,
eterno.

Fábio Pedro Racoski

Vigio

vigio seu olhar
que me encanta a cada segundo
com uma imensa vontade
de ficar
guardado
nessa luz.

vigio seu corpo
que me seduz a cada instante
com uma imensa vontade
de me agarrar a ele
e me misturar
a você.

vigio seu sono
sua cabeça no meu peito
com uma imensa vontade
de fazer parar
todos os relógios
do mundo.

Fábio Pedro Racoski

domingo, 2 de março de 2014

Hello, Darkness

seus olhos
já não brilham.
não vejo mais
aquela luz
que tudo iluminava.
ou apenas vejo
a escuridão
ofuscante
dessa noite
de incertezas?

Fábio Pedro Racoski

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

100 livros!


JÁ FORAM VENDIDAS 100 CÓPIAS DO "SETENTA POEMAS DESDE ZERO"!!!

E, como prometido, agora há também a versão digital, a 10 reais, na Amazon!

Para quem quiser comprar a cópia impressa, entre em contato comigo na página do Facebook.

Obrigado a todos!

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Antes da tira de sol

antes da tira de sol
tocar seu corpo
eu vigio ansioso
sua respiração.

antes da tira de sol
iluminar o quarto
eu me encanto com seu brilho
na escuridão.

antes da tira de sol
dar início ao dia
eu esqueço as horas
no seu abraço.

antes da tira de sol
engolir nossos segredos
eu me abraço em você
pra esquecer
que um dia
não fui nós.

Fábio Pedro Racoski

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Moça, ele te ama

moça, ele te ama.
ele me confessou
essa semana
quando eu falei seu nome.
era noite
e o sol brilhava em seus olhos.
um sorriso tímido se abria,
tentando conter seu grito interno
querendo dizer ao universo:
"eu a amo mais que a minha vida!".

moça, ele te ama.
e ama de um jeito único,
louco, apaixonado.
ele se entrega a você
a cada golpe de vento
que assovia nos ouvidos
o quanto você
faz falta.

moça, ele te ama.
e penso que você também o ama.
por que esperar o acaso
que se leva pelo vento que vai longe
juntar suas mãos?

Fábio Pedro Racoski

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Quisera eu

Quisera eu ser o algoz
do seu último suspiro
e ter o prazer
inenarrável
de sentir
sua alma se esvair
entre minhas mãos
em seu pescoço,
ó, depressão em forma de vida
que me afunda para o mais
sujo abismo.

Reinhardt

Quantos

quantos versos seus eu chorei
quantas melodias tristes eu cantei
quantas palavras doces eu sangrei
quantas lágrimas eu escrevi

se um dia minha poesia
voltar a fazer sentido,
volte.
serei seu verso
universo.

Fábio Pedro Racoski

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

#microcontos

O anúncio diz: "conquiste o corpo que você sempre quis". Mas eu a quero de corpo e alma.
--------
Enquanto a razão fala calmamente que você pode ir, a emoção grita desesperadamente: EU PRECISO DE VOCÊ, FICA COMIGO!
--------
O que aqueceu seu coração não foi ouvir "eu te amo", mas ler nos olhos dela.
--------
Eles sentiram seus corpos em um só coração, em mil suspiros.
--------
Pior que o aquecimento global é o esquecimento global.
--------
Fábio Pedro Racoski