sexta-feira, 21 de junho de 2013

Política: você precisa

O problema não é a "alta cúpula" do governo. Derrubar cabeças só interessa para quem quer colocar os seus no poder, em detrimento dos "outros". Isso é combustível para um golpe sim.

Votamos em vereadores e deputados sem levar em contar que estes, sim, são os votos mais caros, mais importantes, porque eles é quem vão mover a enferrujada e gigantesca massa pública.

Queremos mudança. Sim. Pois mudemos nossas atitudes. Mudemos nossa atenção à política (partidos são necessários a uma democracia, eles não são ruins em essência). Costumamos ser, muitos de nós, despolitizados e, talvez por isso, alienados. A esquerda não é ruim. A direita também não. São formas diferentes de estruturar e administrar um país. O Brasil é, historicamente, voltado à esquerda, é fato. E quem está governando o país hoje ajudou, sim, direta ou indiretamente, para que você possa ter um smartphone e xingar muito no Twitter fazendo foto de biquinho no protesto.

O problema, repito, não é o PT, não é a DIlma, não é o Lula. O problema é você. Platão já dizia na Antiguidade: "Não há nada de errado com aqueles que não gostam de política. Simplesmente serão governados por aqueles que gostam." Governe-se. Política não é bem de valor, é essência de uma sociedade aberta. Você PRECISA politizar-se. Isso não quer dizer que deve filiar-se a um partido. Faça-o, se tiver vontade; é lindo a militância, quando séria. Anarquistas podem ser extremamente politizados.

Ainda é tempo. Saia às ruas se achar que deve. Mas deixe de ser - caso já tenha sido - massa de manobra. Fascismo ainda existe. O mundo não é dividido em mocinhos e bandidos honestos, que assumem o papel de bandidos. O mundo não é fofo. A realidade é sempre mais impressionante que qualquer ficção. Seja para o bem, ou para o mal.

Fábio Pedro Racoski

0 comentários:

Postar um comentário