domingo, 29 de julho de 2012

Sinto-me como

sinto-me como
um amontoado
de loucura
e melancolia
a provocar
as pessoas.

sinto-me como
um conjunto
de neurônios
e demais
células
que não sabem
cativar almas.

sinto-me como
uma salada
de dessabores
repleta
de temperos
insossos
que tiram o gosto
da vida.

sinto-me como
não me sinto.

não quero sentir.

Fábio Pedro Racoski

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Debaixo daquela barba

debaixo daquela barba,
séculos de segundos.
debaixo daquela barba,
melancolia sorridente.
debaixo daquela barba,
amor pelos poros.
debaixo daquela barba,
uma beleza sincera.
debaixo daquela barba,
o arrepio ao pensar
na paixão.

Fábio Pedro Racoski

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Direito de viver a própria vida


Cristãos e outros religiosos condenam o homossexualismo sob o pretexto de "não ser natural" (uma inverdade) ou porque "deus não abençoa". Se deus existe, ele é amor, não? E, como disse o filósofo Agostinho, "amor não tem medida". Se não tem medida, não tem gênero.

Por causa da ditadura ideológica/filosófica/política/sexual do Cristianismo (cito apenas os cristãos porque é a realidade que conheço bem), milhões de pessoas vivem vidas inteiras em pedaços, com o peso da culpa e se sentindo sujas, más, "pecadoras". "Masturbar-se é pecado", "sexo anal/oral é pecado", "não crer em deus é pecado", "ser homossexual é pecado"... Essas palavras ecoam com muita dor no inconsciente. Sei disso por experiência própria, mesmo não sendo homossexual.

Então, é muito bonito, e emocionante, ver as fotos dessa notícia no link abaixo. Estes casais, que venceram tantos desafios, agora podendo ESFREGAR NA CARA DA SOCIEDADE o seu direito de viver a própria vida, com sua sexualidade, sendo felizes, infelizes, fiéis, infiéis, como pessoas comuns, que realmente são.

Quando a humanidade entender e sentir REALMENTE o que se resume na filosofia Ubuntu (uma pessoa é uma pessoa através das outras pessoas, "humanidade compartilhada"), aí sim, viveremos numa sociedade não utópica, mas comum.

http://www.buzzfeed.com/mjs538/what-has-happened-since-new-york-state-legalized-g

terça-feira, 24 de julho de 2012

Machuca

machucar um amigo
é ferir-se a ambos
de forma lenta
e dolorosa.

outro dia
magoei
uma grande amizade.
sentia meu corpo
e minha alma
sujos
e passei um dia inteiro
lavando-os
com lágrimas.

minha alma dói
por ter machucado
sua alma
e só não tive
vontade de morrer
porque também
sou você.

Fábio Pedro Racoski

domingo, 22 de julho de 2012

Humanos

lá vai o ser humano
pela rua do passado,
conquistando memórias,
destruindo lembranças,
reconstruindo fatos.

lá vem o ser humano
pela rua do presente,
prometendo reformas,
repetindo erros,
reescrevendo acertos,
vivendo.

corre o ser humano
pela rua do futuro,
buscando espaço
no espaço
para o espaço
que não mais encontra
neste espaço.

Fábio Pedro Racoski

sábado, 21 de julho de 2012

#microconto

Na saída da escola, depois da aula, tinha sua mais prazerosa lição.

Fábio Pedro Racoski

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Cada

cada verso,
universo.
cada canto,
teu encanto.
cada passo,
nosso abraço.
cada gesto,
manifesto.
cada sim,
tu em mim.
cada dor,
nosso amor.
cada mão,
a paixão.

Fábio Pedro Racoski

quinta-feira, 19 de julho de 2012

‪#microconto‬

Durante, todas as palavras ditas pelo corpo. Depois, palavras ditas em silêncio.

Fábio Pedro Racoski

quarta-feira, 18 de julho de 2012

#microconto

Para cada pelo de sua barba, um desejo de sua paixão.

Fábio Pedro Racoski

#microconto

Ela queria um amor fabricado mas ele, felizmente, não cumpriu com as metas de produção.

Fábio Pedro Racoski

domingo, 15 de julho de 2012

Meu teu

meu ar
é teu suspiro.
meu chorar
é tua lágrima.
meu sorrir
é teu riso.
meu sentir
é teu êxtase.
meu querer
é teu desejo.
meu prazer
é teu prazer.

Fábio Pedro Racoski

sábado, 14 de julho de 2012

#microcontos

Mesmo com a distância, seu pensamento e seu corpo estavam nela.
-*-
São fogo eterno que se apaga por instantes mas nunca acaba.
-*-
Podem sentir o calor um do outro, mesmo a quilômetros de distância.
-*-
Seu prazer era o prazer dela estampado no rosto.
-*-
O que fazem a sós nem mesmo os versos mais safados podem traduzir.
-*-
Ela o faz crescer. Em vários sentidos.
-*-
Não existe céu, não existe chão, não existe existir. Existimos apenas nós, neste momento.


Fábio Pedro Racoski

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Se eu

Se cheguei até aqui,
se eu abri meu coração,
se para ti me despi
de corpo, alma e razão...

Se eu surgi sem maquiagem,
se eu venci as tuas barreiras,
se não sou a personagem
e estou de paixões inteiras...

Se beijei as tuas virtudes,
se a mim tu és perfeito,
se amei tuas atitudes
de menino-homem feito...

Se a ti me faço paixão
e a mim te fazes querer...
Se a ti dou meu coração
e dás a mim teu prazer...

É porque sou toda tua
e sei que tu és todo meu.
Nossa paixão de alma nua
é mais forte que este breu
da distância, noite escura.
Tem mais luz a nossa paz.
Nossa libido é tão pura,
que de tudo ela é capaz.

Ana Luiza Lem

terça-feira, 10 de julho de 2012

#microcuento

Tan pronto como la conexión caía sus cuerpos se enlazaban.

Fábio Pedro Racoski
y Mauricio Villacrez

#microconto

Enquanto a conexão caía, seus corpos se ligavam.

Fábio Pedro Racoski

#microconto

As mãos guardam a memória de tudo que será vivido.

Fábio Pedro Racoski

Canina

seu afeto gratuito,
sua alegria impagável,
sua lealdade corajosa,
seus passos firmes,
seus pulos sujando
as minhas roupas,
toda sua
humanidade canina...

isso tudo vai ficar
pra sempre
na minha memória.
como uma luz
que nunca
se apaga.

Fábio Pedro Racoski

segunda-feira, 9 de julho de 2012

#microconto

Pensando nela, sentia seu próprio corpo vivo e cheio de desejo.

Fábio Pedro Racoski

sábado, 7 de julho de 2012

#microconto

Encaixam-se naturalmente. Não precisam deformar-se para caber em molduras alheias.

Fábio Pedro Racoski

#microconto

Despiu-se para ela. Mostrou as suas cicatrizes, do corpo e da alma.

Fábio Pedro Racoski

sexta-feira, 6 de julho de 2012

#microconto

Ela, tão linda, me faz ver o quanto eu sou bonito.

Fábio Pedro Racoski

#microconto

Ela é tão forte que me arrancou de dentro dos meus medos.

Fábio Pedro Racoski

quinta-feira, 5 de julho de 2012

#microconto

Gosto tanto dela que ela me faz gostar de mim mesmo.

Fábio Pedro Racoski

#microconto

São ateus, mas o que fazem a sós é onisciente e onipotente.

Fábio Pedro Racoski

#microconto

Ele é masculino o bastante para sê-la.

Fábio Pedro Racoski

#microconto

Ele é o mel que a deixa mais doce.

Fábio Pedro Racoski

#microconto

Com uma mordida nos lábios, abocanhou todo seu coração.

Fábio Pedro Racoski

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Amadurecendo

estou vivendo
cada dia de uma vez,
cada passo no seu tempo,
cada medida certa
de revelar-me,
de querer-me,
de conhecer-me,
de saber
que sou real
no teu querer,
porque te quero,
porque te quero.

Fábio Pedro Racoski

terça-feira, 3 de julho de 2012

#microconto

Entre lágrimas, se conheciam além das palavras.

Fábio Pedro Racoski

#microconto

E, de repente, se viu submerso em paixão e prazer. Bendito afogamento!

Fábio Pedro Racoski

#microconto

A distância só fazia aumentar a vontade de se provarem.

Fábio Pedro Racoski

#microconto

Pensava em tudo, desde as palavras até os suores.

Fábio Pedro Racoski

segunda-feira, 2 de julho de 2012

#microconto

Não sou príncipe sapo. Beije-me e serei seu deus Priapo.

Fábio Pedro Racoski

#microconto

Os acenos com as mãos velavam os sinais dos corpos.

Fábio Pedro Racoski

#microconto

Nas suas mãos, a prova dos seus sabores.

Fábio Pedro Racoski

#microconto

Toda vez que ela aparece, ele revive uma vida a mais.

Fábio Pedro Racoski

domingo, 1 de julho de 2012

#microconto

Vigiava seu sono enquanto alimentava seus desejos.

Fábio Pedro Racoski