quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Formosa poesia

eis que surge
em uma morena
a síntese
de toda a beleza
que minha pobre poética
é incapaz de descrever
com maestria.

anda, na dança do seu corpo,
a carregar de paixão
o mundo,
em sorriso de cantiga,
em pele de sonata,
em corpo de soneto,
a musa que causa inveja
até mesmo nas deusas.

na métrica impecável
convive com o pecado
de não ouvir
todos os dias
o quanto é bela.

Fábio Pedro Racoski

0 comentários:

Postar um comentário