quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Eletropsicografia

O poeta é um sofredor.
Sofre a dor completamente
e chega a sorrir com dor
um sorriso displicente.

E os que leem o que é sangrado
nestes versos de sentir
chegam a crer que é sagrado
este peito a se partir.

E assim, eletricamente
corre, a fugir de ser são,
o bicho de dor latente,
louco, guardião da razão.

Fábio Pedro Racoski

0 comentários:

Postar um comentário