domingo, 29 de julho de 2012

Sinto-me como

sinto-me como
um amontoado
de loucura
e melancolia
a provocar
as pessoas.

sinto-me como
um conjunto
de neurônios
e demais
células
que não sabem
cativar almas.

sinto-me como
uma salada
de dessabores
repleta
de temperos
insossos
que tiram o gosto
da vida.

sinto-me como
não me sinto.

não quero sentir.

Fábio Pedro Racoski

0 comentários:

Postar um comentário