Páginas

domingo, 15 de abril de 2012

Dorme bem

Dorme bem, eu guardo teu sono,
contigo estou aonde for,
em mãos, em voz e em abraços,
onipresente por amor.

Dorme, meu bem, quero-te bem.
Sonha em paz, certa de encontrar
conforto em mim aos pesadelos
e meu carinho ao despertar.

Dorme, razão da poesia
minha, tão viva, tão intensa,
pois encontrou porto seguro
nessa paixão que é tão imensa.

Fábio Pedro Racoski

Um comentário: