Páginas

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Se alguma vez

Se alguma vez os teus olhos
enxergassem meu olhar
tu, quem sabe, percebesses
que a ti quero me entregar.

Se alguma vez os teus dedos
tocassem as minhas mãos
tu, quem sabe, entendesses
que não são desejos vãos.

Se alguma vez minha voz
conseguisse declarar-te
o amor que, mudo, versejo,
bela seria minha arte.

Se alguma vez os meus braços
te guardem eternamente,
cantarei glória à vitória
da paixão no ser temente.

Fábio Pedro Racoski

2 comentários: