Páginas

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Eu e o tempo

eu menino
já homem
ainda moço
já adulto
ainda ontem
já amanhã
ainda antes
já talvez
ainda nunca
já sempre.

ah, tempo!
Senhor das rugas,
mestre de todas
as lições,
menino a brincar
com a vida...

não posso vencê-lo,
vencedor antes do desafio,
mas posso gravar-me
com ferro e sangue
em suas vias,
deixando meus versos
para que outros poetas
vivam a minha,
a nossa eternidade.

Fábio Pedro Racoski

Um comentário:

  1. muito bonito
    essa viagem no tempo
    é a própria vida,,,
    acho.
    e no fim das contas o tempo nem sai do lugar

    ResponderExcluir