quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Vigiando

se a melancolia
aparece
e não se vai,
se a tristeza
invade
sorrateiramente,
se a saudade
chega sem pedir
licença...

diga a elas
que eu estou aqui
e aí,
vendo tudo,
e que vão pagar caro
no sufoco
asfixiante,
apaixonado
e infinito
do meu abraço.

Fábio Pedro Racoski

Um comentário:

  1. Não há tristeza que um abraço não sufoque...

    =)

    Lindo-lindo, poeta!

    ResponderExcluir