quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Passa a poesia

Seus olhos me chicotearam
e me cortaram
da testa aos pés.

Seus passos me prenderam
e me fizeram
seu zumbi de revés.

A poesia dos seus quadris
deixaram meus olhos imbecis,
tolos, apontando onde não
foram convidados.

A música da sua respiração
roubou-me a lógica, a razão
e me deu essa paixão
de lábios molhados.

Fábio Pedro Racoski

0 comentários:

Postar um comentário