domingo, 16 de outubro de 2011

Não é

Não é sua camisa
manchada de mim
e nem seu perfume
que compra meu sim.

Não é seu poema
que invade meu eu
e nem o seu vinho:
seu beijo tão meu.

Não é sua força
que me faz voar
e nem seu calor
que faz delirar.

Não é sua chuva
de voz ao ouvido
e nem sua canção
de peito ferido.

O que me faz ficar assim,
tão apaixonada e saudosa,
é ser você dentro de mim,
é ser seu verso em minha prosa.

Ana Luiza Lem

0 comentários:

Postar um comentário