Páginas

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

CCCC - Edição I - Outubro de 2011

Um projeto de jornal, abandonado. Eu quis continuar, com meus textos informativos. Assim nasceu o CCCC (Curta Cultura na Cidade de Curitiba).

Como o próprio nome diz, é um informativo cultural de Curitiba (não confundam com agenda cultural). A princípio, ele terá circulação na forma de mural, em duas escolas públicas (Avelino Antônio Vieira e Guaíra), e publicação aqui, no blogue deste que vos escreve. Nossa primeira edição é sobre a Hora do Conto, evento voltado ao público infantil que acontece na Biblioteca Pública do Paraná, ACOMPANHEM!

Curta Cultura na Cidade de Curitiba

Contadores de letras
Acadêmicos mostram o mundo lúdico da biblioteca às crianças

por Fábio Pedro Racoski

A Hora do Conto é um evento realizado na seção infantil da Biblioteca. A cada semana, de segunda a sábado, crianças e adultos podem vir, de graça, acompanhar o teatro de bonecos que faz uma releitura de fábulas clássicas, explora diversas literaturas, textos autorais, tudo pensado no universo da criança.

Amanda Leal, estudante de Produção Cênica na UFPR, conta mais sobre a Hora do Conto:

A Hora do Conto é pensada como uma atividade lúdica, com o intuito de chamar as crianças para dentro da biblioteca e mudar aquele pensamento de que este espaço é um lugar de repressão. “Se o aluno bagunça, fica de castigo, vai para a biblioteca”. Queremos apagar essa imagem negativa, carregada. Por isso buscamos realizar atividades mais lúdicas, como a Hora do Conto, aulas de xadrez, de mangá, uso dos computadores... Com o teatro de bonecos, trabalhamos aquelas histórias que as crianças já conhecem, como Cinderela e Chapeuzinho Vermelho, mas sempre buscamos ir um pouco além, adaptando-as para um contexto atual – colocando piadinhas, referências culturais da geração atual, como Justin Bieber e Lady Gaga, por exemplo.

Amanda conta que já trabalharam o texto de um autor curitibano, Almir Correia, num teatro de sombras: “O menino com monstros nos dedos”. O próprio autor esteve lá, assistiu à peça, conversou com as crianças. Também conta que há alguns personagens fixos, como os velhinhos narradores e o burro, com os quais as crianças se identificam. “As crianças dizem: cadê o burro? Vim pra ver o burro!”, conta.

Eles mesmos, estagiários e acadêmicos principalmente da área de artes, fazem o trabalho de pesquisa, escrevem as adaptações (ou trabalhos originais, como já ocorreu), confeccionam os bonecos... “A gente faz um trabalho conjunto”, relata Amanda. Ela exemplifica:

Eu trabalhei com Os Músicos de Brêmen. Peguei vários livros, e como é uma história clássica, encontrei várias versões. Pesquisei, adaptei, pensei na narrativa, nas brincadeiras, pensei no narrador, nos fantoches... Também busquei como posso traduzir tal situação da história contada num teatro de fantoches, sem cenário, com poucos recursos. E isso tudo conseguimos em conjunto.

A Hora do Conto acontece na BPP, mas Amanda e seus colegas já se apresentaram em outros locais, quando convidados. “Só depende de agendar e confirmar conosco”, diz Amanda.

---------------------------------------------------------------------------

HORA DO CONTO

De segunda a sexta, às 11h e às 15h; aos sábados, às 11h. Entrada franca.
Biblioteca Pública do Paraná - Seção Infantil
Rua Cândido Lopes, 133 - Centro (Curitiba, PR)
Telefone: (41) 3221-4980

2 comentários:

  1. Muito legal mesmo, Fábio! Parabéns pela iniciativa e obrigada por nos ajudar a divulgar esse trabalho! :D

    ResponderExcluir