Páginas

domingo, 11 de setembro de 2011

Me odeie

me odeie!
por favor, me odeie!
preciso do seu ódio
como quem precisa
de uma porrada
pra saber
que ainda tem vida
correndo nas veias.

me odeie!
seu ódio
é minha certeza
de que não sou
um tanto faz
na multidão.

me odeie!
já sou amado,
mas preciso ser
odiado
pra saber
que sou sentido.

me odeie!
com todas as suas forças,
com toda a sua voz,
com todo o seu desgosto.
pois não vão ser
o suficiente.

Fábio Pedro Racoski

4 comentários:

  1. Não raras vezes o sentimento ódio consegue ser mais forte e intenso que o sentimento amor...

    E... Quando o amor não consegue fazer-nos saber que somos sentimos... Venha o ódio! Com toda a sua força!

    Encontrei seu blog por mero acaso. Li algumas dezenas de (bons) textos aqui. Adorei. Cada um melhor que o outro, independentemente do gênero literário.

    Pretendo continuar esta prazerosa leitura.

    Minhas felicitações pelo magnífico trabalho, Fábio!
    Abraços e boa semana.
    Ana F. L.

    ResponderExcluir
  2. Não raras vezes o sentimento ódio consegue ser mais forte e intenso que o sentimento amor...

    E... Quando o amor não consegue fazer-nos saber que somos sentimos... Venha o ódio! Com toda a sua força!

    Encontrei seu blog por mero acaso. Li algumas dezenas de (bons) textos aqui. Adorei. Cada um melhor que o outro, independentemente do gênero literário.

    Pretendo continuar esta prazerosa leitura.

    Minhas felicitações pelo magnífico trabalho, Fábio!
    Abraços e boa semana. Ana F. L.

    ResponderExcluir
  3. "preciso ser odiado pra saber que sou sentido"
    Que lindo!

    ResponderExcluir