segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Versos satânicos (ou santos)

Meus versos satânicos
são tão satânicos
quanto versos santos.
Falar do diabo é o mesmo
que falar de deus.
Concatenar versos
ridículos,
vazios e estúpidos,
repletos de palavras
carinhosas
e patéticas...

Ah, isso é tão inútil
quanto as fezes
que você manda
privada abaixo!

Cesar Miller de Almeida

2 comentários:

  1. Gosto do Cesar, dessa amargura que distoa totalmente dos seus textos.

    ResponderExcluir