Páginas

quinta-feira, 28 de julho de 2011

A beleza de um corpo

cada ângulo
revela um brilho
diferente
do mesmo ouro.

cada imagem
revela quando esconde,
sugere quando revela.

cada olho
recebe a luz
que deseja,
que precisa,
que não vê,
mesmo que cego.

cada gota
do meu sangue
corre no ritmo
de um coração que palpita
quando te vê.

cada pedaço
da minha alma
despedaçada
volta a formar
um ser de paixão,
pela paixão.

Fábio Pedro Racoski

2 comentários:

  1. Biofa,
    Gostei, especialmente, das duas primeiras estrofes.
    =*

    ResponderExcluir
  2. revela quando esconde...sugere quando revela!
    que verdade dos poetas!

    ResponderExcluir