Páginas

sábado, 18 de junho de 2011

#microconto

E, nos braços dela, morreu. A partir de então, começou a viver.

Fábio Pedro Racoski

Um comentário: