Páginas

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Cheguei tarde

Cheguei tarde.
Não posso lamentar.
Não posso voltar
no tempo
e no espaço
para aí estar
quando precisava
de mim.

Mesmo que fosse
para um abraço,
um afago,
um beijo.

Mas que fosse
para o mundo todo
no sempre,
sem pressa,
sem atraso,
sem ausência.

Será.
Fábio Pedro Racoski

3 comentários:

  1. Querido Fábio...
    Sabe aquele papo de que 'faltam palavras pra dizer' o quanto isso é bonito, o quanto é delicado e o quanto fez bem ao coração? Eu pensava sempre que pudesse existir palavras para todo o tipo de sentimento mas ler o q vc escreveu me dá a certeza de que isso não é possível, sempre existirão sentimentos que não se podem expressar, dizer, contar sucintamente pelo menos o q a gente sente qdo vê ou lê ou sabe de algo...
    Com certeza isso eu vou guardar no coração pra toda vida. Eu geralmente não ligo muito pro meu aniversário (sei que tem mta gente tb q não curte fazer aniversário) mas quando alguém se lembra de mim é sinal de q eu ainda represento algo bom pra alguém, e isso é importante...no seu caso, atraso, ausência, isso tudo não importa, pq feito com o coração e da forma q fez supera-se tudo!
    Você é o poeta da minha linha de frente!
    Obrigada, do fundo do core.
    q honra...q honra amigo.

    ResponderExcluir
  2. Sabe, se o mundo tivesse mais pessoas como você, seria muito mais bonito!

    ResponderExcluir
  3. ai, parece que você acorda e faz um poema, simples assim.
    Seus versos são um 'bom dia', todo mundo fica feliz quando recebe um :)

    ResponderExcluir