Páginas

domingo, 24 de abril de 2011

Sou mulher

Sangro sem guerra,
morro sem morte,
broto sem terra,
sou firme e forte.
Sou mulher.

Choro sem corte,
rio sem piada,
sou sul, sou norte,
sou bruxa e fada.
Sou mulher.

Sou bela e feia,
sou diferente,
sempre sereia
do mar temente
da vida dura,
vida madura,
divina e bela,
nobre e singela.
Sou mulher.

Eternamente
e simplesmente
mulher, presente.

Ana Luiza Lem

4 comentários: