Páginas

domingo, 27 de março de 2011

Sinto

eu posso errar,
mas o que sinto
é certo.

eu posso falhar,
mas o que sinto
é infalível.

eu posso calar-me,
mas o que sinto
é gritante.

eu posso não sorrir,
não mover-me,
não dizer,
mas ainda assim
eu te sinto.

Fábio Pedro Racoski

3 comentários: