segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Não tenha
pena de mim.
Dispenso sua
compaixão.
Não queira
resolver
os problemas
que não tenho.
Não busque
me tirar
da minha solidão.

Sou só.
Sempre fui só.
Gosto de ser só.
Minha vida é
ser só.
Eu, amigos,
família,
só.

Sou só e,
sendo só,
estou acompanhado
de um mundo
inteiro.

Amo.
Intransitivamente.
E só.

Fábio Pedro Racoski

2 comentários:

  1. A última estrofe lembrou o título: "Amar, verbo intransitivo".

    ResponderExcluir