quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

E se...

E se eu
não fosse eu
mas na verdade
outro eu
que eu não conheço
porque vive num eu
além do eu?

E se tudo
não fosse tudo
mas algo além
do nosso tudo
que por ser mais
que o todo e o tudo
está além
do é, que é tudo?

E se o poeta
mão fosse poeta,
apenas alguém
que escreve letras
de filosofia
barata,
confusa,
embriagada
de vida e amor?


Fábio Pedro Racoski

0 comentários:

Postar um comentário