Páginas

domingo, 21 de novembro de 2010

Mata-me

Mata-me.
Vida só, não-vida.
Um em dois, infinda.

Mata-me.
Sangue, suor, secura.
Beijo, nós, loucura.

Mata-me.
Olhos, boca, mudo.
lábios, fogo, tudo.

Mata-me.
Mundo, terra, ar.
Tu, nós dois, amar.

Fábio Pedro Racoski

2 comentários:

  1. Fantástico!
    Lindo, Fábio! Parabéns pelas palavras, intensas e doces, ao mesmo tempo.
    =]



    PS: a Josiane ali da caixinha de recadinhos, sou eu tá! Hehe...era ainda quando eu estava por montar o "Inquietações Tamanhas"...hehe
    Até a próxima parada!

    ResponderExcluir
  2. Muito bonito,muito intenso.

    Gostei muito do ritmo dos versos.

    ResponderExcluir