Páginas

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Cara de mau

Já cedo aprendi
a fazer cara de mau.
Simplesmente porque
sou bom,
e a vida gosta de pregar peças
em quem tem cara de bobo.

Já cedo aprendi
a fazer cara de mau.
Não espere de mim
um sorriso amarelo
ou uma cara de anjo
se o que você merece
é uns tapas.

Já cedo aprendi
a fazer cara de mau.
A vida não sorri a mim,
e assim a trato com
reciprocidade.
Ainda que com elegância.

Já cedo aprendi
a fazer cara de mau.
A arrogância oculta
nos falsos sorrisos
de ternos e linhos
me irrita demais.

Já cedo aprendi
a fazer cara de mau.
Não porque endureço-me,
mas para não desmontar-me.

Já cedo aprendi
a fazer cara de mau.
Porque lhe quero bem.

Fábio Pedro Racoski

*Na foto, nosso amiguinho, Cristian.

2 comentários:

  1. "Já cedo aprendi
    a fazer cara de mau.
    Não porque endureço-me,
    mas para não desmontar-me."


    Isso é completamente eu.

    ResponderExcluir