Páginas

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Pianíssimo

Pianíssimo.
O calçado suspenso,
os passos de felino,
adentra a escuridão
ao encontro cretino.

Pianíssimo.
Uma cama lhe espera
repleta de sabores
doces suaves temperos
que acalmam seus temores.

Pianíssimo.
As estrelas assistem
risonhas, lá no céu,
o que sós iluminam
ao casal num bordel.

Fábio Pedro Racoski

Um comentário:

  1. Adorei, muito bonito. Pianíssimo, essa palavra soa bonita e caiu muito bem na poesia ^^.

    ResponderExcluir