Páginas

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Sem russos

Não sentia tanto nojo perante uma cena de entretenimento desde o jogo Postal e o filme Cidade de Deus.

Refiro-me à já famosa cena no Aeroporto de Moscou, no jogo Call of Duty: Modern Warfare 2. Não sou moralista, não sou contra jogos violentos (os quais também jogo, como GTA, Assassin's Creed e Mortal Kombat). Mesmo assim, o realismo desta peça de ficção, de jogo, na franca matança de pessoas inocentes, a missão incabida enfiada entre as outras missões de forma aparentemente tendenciosa, causou-me asco.

Não colocarei o vídeo da cena aqui. E o link que postarei provavelmente será tirado do ar, por uma caça da própria produtora do jogo, Activision, por cenas do jogo postadas indevidamente. Então, para quem não viu, avalie por si mesmo: http://www.youtube.com/watch?v=vxdZyGGE3T8

O título da missão é "no russian" que, traduzido livremente, pode significar "sem russos" ou "não aos russos".

3 comentários:

  1. Não costumo jogar jogos violentos, e na verdade tenho pouco tempo para jogar. Quando podia, jogava futebol (no pc, é claro), mas não posso deixar, como ser humano, de repudiar esse tipo de jogo que incita à matança, à eliminação do outro. Resta-me dizer, viva a Rússia, sua cultura, sua língua e seu povo!

    ResponderExcluir
  2. Concordo contigo, não são jogos que tornam uma criança violenta, mas uma ausência de estrutura familiar, - o amor dos pais, educação e cultura. Porém, esse jogo que incentiva o facismo, a matança de inocentes, sei lá o quê, ele dá nojo! Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Fui praticamente criado jogando coisas assim... e nunca matei ninguem por isso. Mas que de fato os caras estao apelando, isso estao

    ResponderExcluir