Páginas

terça-feira, 28 de abril de 2009

XX, XY

Mulheres.
Mulheres.
Nada haveria sem
mulheres.

Do ventre, a vida,
do peito, o leite,
dos braços, a força,
dos lábios, o beijo,
da boca, o sorriso,
dos olhos, a alma.

Prefiro eu
ser um homem
feminino,
de sentidos femininos,
de olhar feminino,
apaixonado
e amante do mundo
feminino.

Mulher menina,
mulher moça,
mulher senhora
da vida e de si.
Forte na delicadeza,
independente na carência,
matriz de mim.

E sou homem,
cativo e parceiro
da mulher.
Homem confuso,
atrapalhado e organizado,
metódico e porra-loca,
Cronos, senhor do espaço-tempo
afixado num beijo.

Fábio Pedro Racoski

Um comentário:

  1. Poeta, apenas por curiosidade, recomendo o teste: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI65446-15224,00-QUAL+E+O+SEXO+DO+SEU+CEREBRO.html

    I.R.

    ResponderExcluir