sexta-feira, 17 de abril de 2009

Ah, o Ocidente!

Cada vez mais, tenho orgulho de ser ocidental. O Ocidente, que tantas mazelas me traz, é o mesmo que me maravilha e me fascina a cada dia.

Eu pensava que só os mongóis, os tuvanos, os povos orientais, entoavam cantos polifônicos de suas gargantas (como mostrei num artigo em 28 de novembro do ano passado: http://radiogordo.blogspot.com/2008/11/cordas-vocais.html). Pois descobri, com surpresa e alegria, o "cantu a tenore" de Barbagia, na Sardenha; ou o "concordu" sardo.

Sardenha é uma ilha pertencente à Itália. possui sua própria língua - o sardo. Um grupo de cantu a tenore, também chamado "tenore" (que não tem relação com o "tenor"), é formado por um solista, o "oche" (pronuncia-se "oque"), que canta proclamando versos poéticos; e três vozes corais: "mesu oche", "contra" e "bassu". Esses dois últimos desenvolvem seu canto com a técnica de garganta. Só ouvindo para entender melhor!

Ouçam esse "tenore" formado por jovens sardos: "Sos Piztinnos de Irgoli".

0 comentários:

Postar um comentário