Páginas

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

A herança do Obama

Não vai ser fácil para Barack Hussein Obama: além de ser uma esperança para o mundo inteiro, o primeiro negro presidente dos EUA, jovem símbolo de nova força na liderança mundial (também> por que não?), o democrata terá a maior crise dos últimos oitenta anos para enfrentar.

E, para piorar, os conflitos em Israel e na Palestina: todos esperando o novo árbitro das querelas globais, Obama. E as calamidades esquecidas na África, na Ásia: quem deve lembrá-las? O defensor dos fracos e oprimidos, o baluarte da justiça: Obama-man!

Deixo com vocês a charge do Maurício Ricardo sobre o tema:

2 comentários:

  1. Olá Fábio
    Realmente a coisa está preta para o Obama e não falo da cor como é óbvio.
    Nem todos os dólares do mundo chegam para erguer de novo a América.
    A música dos Abba é fixe eu adoro essa música ou não me chamasse eu Fernando.
    Um abraço e um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  2. Muito boa charge e coitado do Obama. De onde será que ele vai tirar os 800 bilhões?

    ResponderExcluir