Páginas

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Quinze anos...

Baile de debutante: muita festa para as meninas. Como caçula, lembro-me das festas de minhas duas irmãs: a primeira (da Mônica), ao som de New Kids on the Block, Nirvana, Technotronics e Billy Idol. A segunda (da Micheli), com alguns poperôs e mais uma dose de pagode dos anos 90. Mas lembro-me, também, da valsa dos 15 anos: "botão de rosa desabrochando; menina moça, quase mulher"...

Por que, Deus? Por quê? Perdemos mais uma jovem para a violência manifestada através de um louco. Na idade mais tenra e promissora para toda uma vida, Eloá Cristina Pimentel deixou este mundo. Certamente está num lugar merecidamente belo e eterno.

Mais do que homenagens, críticas e indagações, eu, através do blog Rádio Gordo, deixo minha tristeza de ver alguém com a idade de meus alunos partir dessa forma. Deixo, também, minha vontade de ver cada vez menos jovens a morrer assim.

A quem tem religião, rezem. A quem sente: solidariedade é o único sentimento digno possível de nossa parte.

2 comentários:

  1. Que é difícil para uma mãe perder uma filha assim tão nova,todos nós sabemos, dor enorme, irrecuperável e incurável...
    Mas paremos e nos coloquemos no lugar da pobre e humilde mãe que gerou, educou e criou o monstro em que se tornou este "bom" rapaz...
    A única coisa que com certeza passa em sua cabeça de mãe, que ama incondicionalmente é: "ONDE FOI QUE EU ERREI?"
    Deve ser o pior sentimento do mundo tem um filho que se ama tanto fazendo uma coisa assim...
    Doi só de imaginar...

    ResponderExcluir
  2. Meu caro amigo.
    Sinceramente nem era para postar este comentário. Algo dentro de mim me força a isso.
    Fico comovido com o texto, triste, real e quiçá sem punição.
    Acredito no seu carinho de amigo por terceiros. Tambem eu perdi um filho com 13 anos. Doi, doi tanto que nem o tempo atenua a dor, mas como "ele" um dia me disse:
    _Papá, nunca te esqueças que adoro rosas. Sinónimo que sabia de ante -mão qual era o seu destino.
    A essa jovem, dê-lhe tambem flores, acredito que será no mínimo um relax para sua vida.
    Nas minhas orações será mais uma entre as milhares que eu peço ao Divino.
    Um abraço e muita coragem!

    ResponderExcluir